Tangará decreta Situação de Emergência devido a estiagem

Prefeitura, com apoio da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, atende produtores rurais com o transporte de água para as criações de animais. Em algumas localidades, inclusive, foi registrada a falta de água potável.

Mais uma vez a região Meio-Oeste de Santa Catarina enfrenta um longo período de estiagem. Em Tangará, a Prefeitura com apoio da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, atende os produtores rurais com o transporte de água para as criações de animais, em algumas localidades foi inclusive registrada a falta de água potável.

Além disso, o nível do Rio do Peixe no município também está em situação de emergência, bem abaixo do normal, segundo o monitoramento diário da Epagri Ciram.

Sendo assim, a Prefeitura decretou situação de emergência nesta semana.

O engenheiro agrônomo da Epagri de Tangará, Eduardo Zago, destacou que a condição de chuvas abaixo da média seguem até julho, pois há influencia do fenômeno Lã Nina, assim como quando o clima foi afetado no ano passado.

Dados do Boletim Hidrometeorológico Integrado do Estado mostram que, na última quinzena, Santa Catarina registrou expansão da área de estiagem. De acordo com o documento, divulgado nesta quinta-feira (06) pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), 15 municípios estão em estado crítico frente à seca. No último relatório apresentado em abril, havia 11 cidades neste patamar.

Além disso, dos 283 municípios que encaminharam informações, 163 municípios estão em estado de normalidade; 97 de atenção, e oito em alerta.

 

 

Fonte: Jornalismo Tangará AM
Foto: Divulgação