SC tem novas restrições em regiões com risco gravíssimo para coronavírus

O retorno das aulas presenciais foi adiado em todo o Estado

O governo de Santa Catarina anunciou novas medidas restritivas nesta sexta-feira (17) para as sete regiões com nível gravíssimo para o coronavírus, seguindo a matriz de risco regionalizada do Estado. O decreto abrange 111 dos 295 municípios catarinenses e foi publicado no Diário Oficial do Estado ainda nesta sexta, dia em que foi registrado o número mais alto de mortes em SC por complicações da doença.

Entre as restrições anunciadas pelo governador Carlos Moisés da Silva, está a suspensão dos serviços de transporte coletivo municipal e intermunicipal a partir da próxima segunda-feira (20). Segundo o governo estadual, as atividades ficam suspensas por 14 dias nas áreas classificadas como gravíssimas.

A concentração e a permanência de pessoas em espaços públicos, como parques, praças e praias, estarão proibidas já neste sábado (18).

Em vermelho no mapa, cor que indica nível gravíssimo, estão as regiões da Grande Florianópolis, da Foz do Rio Itajaí, do Médio Vale, de Xanxerê, Laguna, Nordeste (Joinville) e a região Carbonífera.

Mapa que classifica o risco para coronavírus por região em SC(Foto: Arte/NSC)

 

– Como havíamos falado desde o início dos trabalhos de enfrentamento desta pandemia, a primeira quinzena de julho seria uma das mais difíceis de enfrentarmos. Isso de fato está acontecendo. Trabalhamos sempre para ampliar os leitos de UTI, o que fizemos em mais de 70%. Também contratamos profissionais de saúde e ampliamos os exames no Laboratório Central do Estado. Todo o esforço do governo em proteger o cidadão tem que ser aliado ao esforço da população e das regiões de saúde em Santa Catarina – afirmou o governador.

 

 

 

Aulas presenciais adiadas

 

As aulas presenciais, que tinham data de retorno prevista a partir de 2 de agosto, de forma gradual para diferentes idades e níveis, também foram adiadas. Segundo o decreto, a suspensão se estende até 7 de setembro em todas as unidades de ensino do território catarinense.

 

 

 

Participação dos municípios

 

A decisão foi tomada no mesmo dia em que o Estado registra os piores números de mortes e infectados ativos e depois de uma semana inteira de diálogo com os municípios mais afetados pelo vírus.

– Percebe-se, neste momento, a necessidade de uma intervenção compartilhada com os municípios para reduzir a velocidade de transmissão da doença. Esse é um momento de união de todos para que possamos fazer o enfrentamento e superar esse momento bastante delicado da nossa história – disse o secretário de Estado de Saúde, André Motta Ribeiro.

Responsável pela pasta, o secretário ainda reforçou a necessidade de que todos cumpram o isolamento social e sigam as orientações dos órgãos de saúde, como uso máscara.

 

 

Fonte: NSC
Foto: Imagem ilustrativa | Google