SC implanta áreas experimentais para produção de cereais de inverno

Cerca de 30 cultivares em diferentes solos e climas serão avaliadas nos municípios de Campos Novos, Chapecó, Canoinhas, Rio do Sul, Turvo e Jacinto Machado.

A pesquisa agropecuária de Santa Catarina está focada em aumentar a produção de cereais de inverno no estado. Sob comando da Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) iniciou os experimentos para o cultivo de trigo, triticale e centeio em cinco regiões catarinenses. A intenção é avaliar quais são os melhores cultivares e como eles se adaptam em diferentes condições de solo e clima.

O experimento com cereais de inverno faz parte do Projeto de Incentivo ao Plantio de Cereais de Inverno Destinados à Produção de Grãos e as áreas foram implantadas nos municípios de Chapecó, Canoinhas, Rio do Sul, Turvo, Jacinto Machado e Campos Novos, onde serão avaliados cerca de 30 cultivares em diferentes solos e climas. A ação conta com o apoio da Cooperativa Regional Agropecuária Vale do Itajaí (Cravil), Cooperativa Regional Agropecuária Sul Catarinense (Coopersulca) e Cooperativa Agroindustrial Cooperja.

Segundo o secretário adjunto da Agricultura, Ricardo Miotto, os cereais de inverno são uma alternativa bastante viável para produção de ração com vistas ao abastecimento da cadeia produtiva da proteína animal em Santa Catarina.

“Nesse sentido, a Secretaria da Agricultura, por determinação do governador Carlos Moisés, vem trabalhando muito forte para incentivar os produtores e, em paralelo, estamos fazendo pesquisas para verificarmos quais são os melhores materiais e como eles se adaptam nas diferentes regiões de Santa Catarina.”

A Secretaria de Estado da Agricultura está investindo R$ 5 milhões para apoiar os produtores que apostarem no cultivo de trigo, triticale, centeio, aveia e cevada ainda nesta safra. Com o Projeto, a Secretaria da Agricultura dará uma subvenção de R$ 250,00 por hectare efetivamente plantado com cereais de inverno, num limite de 10 hectares por produtor. A intenção é ampliar em 20 mil hectares a área cultivada em todo o estado já na safra 2020/2021.

Santa Catarina é um dos maiores importadores de milho do Brasil. Todos os anos mais de 4 milhões de toneladas do grão são importados de outros estados e países para abastecer a cadeia produtiva catarinense. A intenção da Secretaria da Agricultura é ocupar as lavouras também no inverno, trazendo uma alternativa de renda para os produtores e mais competitividade para a cadeia produtiva de carnes.

O incentivo para produção de cereais de inverno vem complementar outras ações desenvolvidas pelo Governo do Estado para aumentar o fornecimento de insumos.

 

Com informações do Governo de Santa Catarina

Fonte: Assessoria Imprensa Governo SC
Foto: Divulgação Cooperja