Safra de soja catarinense tem previsão de alta com colheita de 2,4 milhões de toneladas

Previsão feita pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri

A Epagri apresentou nesta segunda-feira, 23, em Florianópolis, a estimativa da safra de verão 2019/2020 para Santa Catarina. A previsão, feita pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/Cepa), indica aumento na área plantada e no volume produzido da soja na comparação com a safra mais recente. De forma geral, a produtividade deve crescer em várias culturas de verão no Estado.

Mas esse aumento da produtividade depende da melhora na situação de estiagem, afirma Gláucia Padrão, analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural da Epagri/Cepa. Segundo a estimativa, a área plantada com soja no Estado deve crescer 1,05%, alcançando volume 3,73% maior e produtividade 2,64% mais elevada. Se o clima ajudar, o Estado deve encerrar a safra 2019/2020 de soja com 2,4 milhões de toneladas colhidas e produtividade média de 3.605kg/ha.

Já o milho grão segue na direção contrária. A perspectiva para a safra 2019/2020 é de queda no volume e na produtividade. O milhão grão total (primeira e segunda safras) vai enfrentar queda de 1,07% na área plantada, de 3,16% do volume produzido e de 2,12% na produtividade em relação à safra anterior. Para o milho silagem, a estimativa é melhor. A expectativa é de aumento de 1,78% no volume produzido e de 1,94% na produtividade, apesar da estimativa de queda de 0,16% na área plantada. Se as previsões da Epagri/Cepa se confirmarem, o Estado deve encerrar a próxima safra de milho silagem com um total de 9.154.172 toneladas colhidas, a uma produtividade média de 42.050kg/ha.

 

Produtividade

A alta produtividade prevista deve impulsionar o volume colhido de diversas culturas de verão. Glaucia explica que essa elevação é reflexo de uma queda de produtividade verificada na safra anterior, prejudicada principalmente pelo excesso de calor. A elevação de produtividade deve compensar a queda na área plantada em importantes culturas. De toda forma, Santa Catarina experimenta produtividade média acima da nacional em diversas culturas agrícolas, como soja, arroz e cebola, graças às tecnologias empregadas pelos produtores, explica a analista da Epagri/Cepa.

As plantações catarinenses de arroz devem produzir melhor na próxima safra. A Epagri/Cepa espera para 2019/2020 um crescimento de 4,8% na produtividade e de 4,31% do volume produzido, a despeito da pequena queda na área plantada (-0,47%).

No feijão total, a queda na área plantada vai chegar a 2,45%, mas isso não deve impactar o volume produzido, que vai aumentar em 0,57% em relação à safra anterior, impulsionado pelo aumento da produtividade, que deve ser 3,1% superior à da safra 2018/19. Assim, espera-se que os produtores catarinenses colham 104.399 toneladas de feijão ao final da próxima safra.

O tomate é a cultura que deve apresentar os piores índices na safra 2019/20 na comparação com o ciclo anterior. A estimativa da Epagri/Cepa é que essa cultura sofra uma queda de 12,05% no volume produzido. A produção esperada é de 130.031 toneladas, com produtividade média de 69.019kg/ha.

 

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Secom
Comentários
Carregando...