Polícia Militar vai fiscalizar cumprimento do decreto restritivo do governo do Estado

Objetivo é garantir que as medidas estabelecidas pelo governo do Estado sejam colocadas em prática

Um vídeo gravado e compartilhado pelo comandante da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Araújo Gomes, explica como será o trabalho da corporação nos próximos dias. A ideia é garantir que as medidas impostas pelo decreto divulgado na terça-feira (17) pelo governador Carlos Moisés sejam colocadas em prática.

De acordo com o decreto, ônibus do transporte coletivo municipal, intermunicipal e interestadual não podem circular. Estabelecimento comerciais que não sejam essenciais deverão manter as portas fechadas, caso das lojas, shopping centers e restaurantes.

Nesta quarta-feira, o trabalho dos policiais deve ser o de orientar a população e os empresários. A partir de quinta-feira (19) a PM fará o monitoramento para que o decreto seja cumprido na íntegra.

 

 

Reforço na segurança para evitar confusões e aglomerações

 

A Polícia Militar decidiu aumentar o efetivo de segurança no Estado, devido o decreto publicado pelo Governo. A partir desta quarta-feira (18), cerca de 2 mil agentes estão sendo designados para ações perto de supermercados, farmácias e postos de combustíveis.

O objetivo é orientar e organizar a população para a adoção das medidas restritivas durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. Além disso, a PM buscará evitar confusões e aglomerações no território catarinense.

Festas, eventos e outros tipos de aglomerações também serão monitorados pela PM. O comando também acompanha as informações repassadas pelo governo estadual.

Segundo o Comandante-Geral da PM, Coronel Araújo Gomes, essa operação será uma das mais “importantes dos últimos tempos” para a PM. Por esta razão, policiais que trabalham na área administrativa e agentes da reserva estão sendo chamados.

 

Fonte: NSC
Foto: Divulgação