Polícia Civil realiza Operação “Marias” em combate a violência doméstica em SC

Ação tem como objetivo o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão de autores de crimes cometidos com o emprego de violência doméstica e familiar contra a mulher

A Polícia Civil de Santa Catarina realizou nesta quinta-feira (05) a Operação “Marias”, no Estado. A ação tem como objetivo o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão de autores de crimes cometidos com o emprego de violência doméstica e familiar contra a mulher. Também estão sendo fiscalizadas medidas protetivas de urgência concedidas a estas vítimas pela Justiça.

A operação é idealizada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC), tem o apoio do Ministério da Justiça e ocorre em vários Estados do país. O balanço parcial até as 18h desta quinta-feira indicava o cumprimento de 18 prisões (entre mandados de prisão cumpridos e prisões em flagrante), de 19 mandados de busca e apreensão e 974 medidas protetivas fiscalizadas.

Estão sendo realizadas ações em 11 cidades catarinenses.

As autoridades reforçaram o papel das vítimas em denunciar este tipo de crime à polícia e também os descumprimentos das ordens judiciais pelos agressores. “Decretada a medida protetiva, que as mulheres informem à Polícia Civil qualquer descumprimento ou ação que seja praticada contra quem aquela medida foi decretada para que nós possamos mais uma vez entrar em cena e preservar a sua vida”, observou o presidente do Colegiado.

A Coordenadoria das DPCAMIs (Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) foi a responsável por organizar a operação em Santa Catarina. Para a coordenadora das DPCAMIs, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, esta ofensiva mostra que a Polícia Civil está nas ruas atuando forte no combate à violência contra as mulheres. Mais de 100 policiais civis estão mobilizados. “Estamos intensificando essas ações e vamos continuar agindo para reduzir os crimes contra a mulher e também para que a população veja que existem maneiras de se evitar esses crimes por meio das denúncias e das representações à polícia”, afirma a delegada.

Segundo o delegado da 6ª DPCAMI, Gustavo Kremer, dois homens foram presos em flagrante na semana passada em Florianópolis a partir do relato das vítimas, na delegacia. “É importante frisar que precisamos da participação da mulher. Além de fazer o registro do BO (Boletim de Ocorrência), ela tem que ficar em contato com a Polícia Civil para comunicar qualquer descumprimento da medida protetiva e para que possamos novamente entrar em ação”, ressalta o delegado. O disque denúncia da Polícia Civil é o 181 e o WhatsApp (48) 98844-0011.

 

Fonte: Divulgação Polícia Civil
Foto: Divulgação Polícia Civil