Polícia Civil de Tangará alerta sobre cuidados para evitar golpes no WhatsApp

Inúmeros casos do tipo foram registrados na delegacia nos últimos 20 dias

O Setor de Investigação Criminal da Comarca de Tangará, juntamente com o Delegado responsável Giovani Angelo Dametto, vêm alertar a população da região sobre o golpe de clonagem do WhatsApp que está sendo amplamente difundido em nossa área, sendo que já foram registrados inúmeros casos desse tipo na Delegacia de Tangará nos últimos 20 dias.

 

Como funciona o golpe?

Após conseguir o seu número de telefone em sites de anúncio ou em bancos de dados de vazamento, os golpistas entram em contato com você pedindo a confirmação, por WhatsApps ou por telefonema/redes sociais, de um número de verificação que será enviado via SMS. Contudo, o que muitos não percebem, é que esse é o código de autenticação do próprio aplicativo, e acabam passando para os criminosos.

Com essa chave de acesso, golpistas conectam sua conta a um novo celular e te desconectam do seu WhatsApp. A partir daí, conseguem utilizar o aplicativo como se fosse você e normalmente fazem isso para pedir dinheiro a sua lista de contatos em seu nome, mas passando as informações bancárias deles.

O primeiro passo é desconfiar. Caso entrem em contato com você para resolver um problema do seu anúncio online, por exemplo, fale diretamente com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da empresa, por telefone ou e-mail, para checar se aquele contato é verdadeiro. É importante dizer que empresas como OLX, Mercado Livre, WebMotors, entre outras, não costumam fazer ligações pedindo códigos de confirmações para que o anúncio seja aprovado.

Além desse cuidado, nunca compartilhe dados pessoais, códigos ou faça transferências sem confirmar a identidade da pessoa. Lembre-se que golpistas podem ter acesso a WhatsApp de conhecidos, se passando por eles. Para ter certeza que não está caindo em um golpe, peça para a pessoa te responder por áudio ou te ligar, por exemplo. Se ela não te responder, e ainda estiver desconfiado, telefone – não pelo aplicativo – para avisar a possível vítima.

 

 

Qual a principal forma de proteger sua conta do WhatsApp?

É habilitar a verificação de segurança em duas etapas. No menu de configuração do WhatsApp, entre na aba “conta”, e logo em seguida na aba “confirmação em duas etapas”. Ative essa confirmação para inserir uma senha de 06 (seis) dígitos e uma conta de e-mail de recuperação.

O WhatsApp automaticamente lhe pedirá essa senha a cada três ou quatro dias para confirmar a entrada no aplicativo e também quando houver eventos de mudança na conta.

 

Fonte: Divulgação Polícia Civil
Foto: Divulgação Polícia Civil