PMSC recebe robô antibomba do Governo Federal

Robô foi adquirido pelo Governo Federal por um custo aproximado de R$ 1,1 milhão

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar de Santa Catarina recebeu o reforço de um importante aliado na tarde desta terça-feira, 14. Em uma cerimônia no Comando-Geral da PM, foi confirmada a transferência definitiva da posse do robô antibomba Teodor para a corporação.

 

O ato teve a presença da governadora em exercício, Daniela Reinehr, que intermediou a cessão do equipamento. Também participaram da solenidade o secretário nacional da Segurança Pública substituto, Freibergue Rubem do Nascimento, o diretor da Força Nacional de Segurança Pública, coronel Antonio Aginaldo de Oliveira, o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, delegado Paulo Koerich, o comandante-geral da PM, coronel Araújo Gomes, e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, Charles Alexandre Vieira.

 

A governadora em exercício, que recepcionou as autoridades federais ainda pela manhã, agradeceu à doação do Governo Federal e disse que a máquina ajudará não apenas na desativação de artefatos explosivos, mas também na preservação da vidas dos agentes de segurança.

 

O robô foi adquirido pelo Governo Federal por um custo aproximado de R$ 1,1 milhão. Ele pode chegar a dois metros de altura, sendo controlado remotamente a até um quilômetro de distância do local da intervenção. A operação da máquina ficará a cargo do Comando de Operações de Busca, Resgate e Assalto (Cobra), do Bope.

 

Para o secretário nacional substituto, o fato de Santa Catarina ter conquistado padrões de excelência na área de Segurança Pública ajudou na escolha do Estado como destino do robô. Com a doação, Santa Catarina passar a ser um dos cinco estados do Brasil a possuir o aparelho. Segundo Nascimento, a política catarinense, com o Colegiado Superior, é destaque em nível nacional.

 

O comandante Araújo Gomes destacou que o robô, por utilizar uma tecnologia de ponta, trará mais efetividade no trabalho exercido pelos explosivistas do Cobra. Na opinião do coronel, a doação representa uma coroação do trabalho realizado pelas forças de segurança catarinenses:

 

Em discurso, o presidente do Colegiado de Segurança Pública destacou a queda dos índices criminais de Santa Catarina e o desafio das instituições de segurança em mantê-los e melhorá-los.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Secom
Comentários
Carregando...