Parrerito, do Trio Parada Dura, morre aos 67 anos, vítima de Covid-19

Cantor tinha 67 e sofria de diabetes

O cantor Parrerito, do Trio Parada Dura, morreu neste domingo (13) aos 67 anos, em Belo Horizonte, Minas Gerais. De acordo com a assessoria de imprensa do grupo, ele não resistiu às complicações decorrentes do coronavírus.

Parrerito havia sido internado no dia 29 de agosto depois de fazer um teste e receber resultado positivo para a doença. Ele teve um mal súbito e precisou ficar na UTI, com ventilação mecânica. Além de ser idoso, tinha diabetes.

Chamado Eduardo Borges, Parrerito era, atualmente, a principal voz do Trio Parada Dura, grupo tradicional de música sertaneja, na estrada desde a década de 1970. Ele não integrou a formação original, no entanto. Entrou apenas em 1982, após um acidente aéreo deixar paraplégico o seu irmão, Barrerito, cantor da segunda formação do grupo. Borges, então, virou Parrerito e assumiu os vocais ao lado de Creone e Mangabinha.

O grupo ficou conhecido por diversos sucessos, como As Andorinhas, Telefone Mudo e Blusa Vermelha.

“Igual a andorinha, Parrerito parte voando e deixa um Brasil inteiro já com saudade de sua voz que por quase quatro décadas marcou gerações no Trio Parada Dura”, escreveu nas redes sociais a assessoria do grupo.

 

Fonte: Gaucha ZH
Foto: Divulgação