Mel de Melato da Bracatinga conquista selo de Indicação Geográfica

Registro valoriza o produto que é encontrado em 107 municípios de Santa Catarina

O Mel de Melato da Bracatinga do Planalto Sul brasileiro, único no mundo, conquistou o selo de Indicação Geográfica (IG), concedido nesta terça-feira, 20 de julho, pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A qualidade do Mel de Melato da Bracatinga produzido na região é reconhecida devido às características geográficas, de clima, fauna, flora e manejo.

A Indicação Geográfica conquistada é na modalidade de Denominação de Origem, que considera que as características geográficas (naturais e humanas) dessa região determinam a singularidade e a qualidade do produto.

Esse reconhecimento é uma iniciativa do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/SC), em parceria com as Federações de Associações de Apicultores dos três estados do Sul (FAARGS, FEAP, FAASC), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Secretaria Estadual de Agricultura da Pesca e do Desenvolvimento Rural e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A conquista do selo de Indicação Geográfica destaca que o Mel de Melato da Bracatinga produzido na região é diferenciado dos outros produzidos no país, valorizando sua história e características únicas. Por meio do selo, o Mel de Melato da Bracatinga tem mais potencial de agregar valor econômico e conquistar novos mercados.

O Mel de Melato da Bracatinga é fabricado pelas abelhas a partir do líquido açucarado que um inseto chamado cochonilha produz ao se alimentar da seiva da bracatinga. Esse fenômeno ocorre apenas em regiões com altitudes acima de 700 metros no Planalto Sul Brasileiro em anos pares, durante os meses de janeiro a maio, em algumas áreas de Santa Catarina, do Paraná e do Rio Grande do Sul.

O mel de melato é mais escuro, menos adocicado que o de origem floral e possui maior quantidade de minerais, além de maiores efeitos benefícios à saúde. Em Santa Catarina, 95% da produção desse mel é exportada.

Além da conquista de Indicação Geográfica para o Mel de Melato da Bracatinga, o estado está representado por Indicações Geográficas de produtos como os Vinhos de Altitude de Santa Catarina, os Vinhos e Espumantes de Uva Goethe, dos Vales da Uva Goethe, a Banana da Região de Corupá e o Queijo Artesanal Serrano, no Campos de Cima da Serra.

O selo do INPI reconhece o Mel de Melato da Bracatinga produzido em área delimitada, que engloba as cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. Ao todo, são 134 municípios, sendo que 107 são municípios catarinenses e representam 45% da área do estado. No Paraná, a área de abrangência é de 8,5% do território, e no Rio Grande do Sul de 7%.

São 1.350 apicultores, distribuídos em Santa Catarina (1.108), Paraná (66), e Rio Grande do Sul (26), com aproximadamente 120.000 colmeias rastreadas, cadastradas. São mais de 58 mil km² de área cultivada e cerca de 500 toneladas do Mel de Melato da Bracatinga produzidas por Safra a cada dois anos. Os apicultores em toda a região estão organizados em 16 associações.

 

Fonte: Assessoria Imprensa Governo SC
Foto: Divulgação