Tarifa de água da Casan mudará a partir deste domingo

Novo cálculo altera cobrança por consumo mínimo de água e vai ser adotado nas 195 cidades atendidas pela companhia

A partir de domingo (1º), a tarifa de água vai sofrer mudanças para os catarinenses que moram nas 195 cidades atendidas pela Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

A principal alteração é o fim da cobrança mínima para consumo de até 10 metros cúbicos, hoje no valor de R$ 45,19. A partir de agora, será aplicada uma tarifa para oferecer o serviço de água na casa do morador, no valor de R$ 29,49, e acima disso, a cobrança será pelo consumo efetivamente apontado no hidrômetro.

O valor adotado será de R$ 1,96 por metro cúbico, no caso de quem consumir até 10 metros cúbicos, e R$ 9,11 por metro cúbico, para consumos entre 11 e 20 metros cúbicos ao mês.

Com isso, o valor final da conta será somado com a taxa pela disponibilização do serviço, de R$ 29,49, mais o valor cobrado pelo consumo efetivo da unidade.

Os detalhes da nova tarifa serão divulgados em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (27) pela Casan.

A intenção da empresa é que a nova fórmula da tarifa incentive mais os consumidores a economizarem água do que a tarifa anterior, que tinha uma cobrança mínima de 10 metros cúbicos, independentemente do consumo.

A nova fórmula da tarifa foi definida por agências reguladoras em outubro do ano passado e será medida no consumo de março para cobrança na fatura com vencimento em abril.

Um estudo da Casan indiac que, pelos dados atuais da empresa, pelo menos 50% dos usuários devem ter redução na tarifa. Esse é o percentual de consumidores que consomem até oito metros cúbicos por mês – faixa que deve pagar menos do que a tarifa atual após a mudança. Outros 16% que pagavam a tarifa de consumo mínimo agora poderão ter uma tarifa menor caso reduzam o consumo.

Fonte: NSC
Foto: Imagem ilustrativa | Google