Enem digital teve abstenção de 71,3%

É a primeira vez que o exame nacional tem uma aplicação em computadores

A primeira edição do Enem digital teve uma abstenção total de 71,3%. O número foi divulgado neste domingo (07) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo exame.

Eram esperados 93.079 candidatos, mas compareceram 26.7609 (28,7%) e faltaram 66.370 (71,3%). O número exclui os inscritos no Amazonas (que teve as provas suspensas na pandemia) e candidatos de um local de prova de Macapá, que teve problemas estruturais e a prova foi cancelada.

O Enem digital foi aplicado neste domingo e no anterior (31). O objetivo é tornar o Exame Nacional do Ensino Médio totalmente digital até 2026.

Em Santa Catarina a abstenção foi de 72,10%, dos 2.970 inscritos, 830 compareceram. Tocantins, São Paulo e Mato Grosso do Sul são os estados com as maiores taxas de abstenção do país: 77,2%, 76% e 75,2%.

Para Alexandre Lopes, presidente do Inep, a taxa alta de abstenção era esperada, já que no primeiro domingo de Enem digital 68% não compareceram. Apesar disso, ele se considerou “satisfeito” com a aplicação.

 

 

 

Próximas datas do Enem digital

  • 8 a 12 de fevereiro: pedidos de reaplicação para quem teve problemas logísticos ou tiveram diagnóstico de Covid
  • 10 de fevereiro: divulgação dos gabaritos
  • 23 e 24 de fevereiro: reaplicação
  • 29 de março: resultados

 

Fonte: G1
Foto: Imagem Ilustrativa | Google