Catarinense vai gastar menos com o presente do Dia das Crianças em 2019

Média de gasto para este ano no estado é de R$ 180,29

O catarinense deve gastar, em média, R$ 180,29 no presente de Dia das Crianças em 2019, segundo pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio SC). No ano passado, essa média foi de R$ 189,28. A maioria vai presentear com brinquedo.

Entre as cidades pesquisadas, Chapecó, no Oeste, é que mais vai gastar com presente, com uma média de R$ 210,90. A economia será maior em Lages, na Serra, onde a média é de R$ 136,70. Foram entrevistadas 2,1 mil pessoas entre 5 e 19 de setembro.

De acordo com a pesquisa, a maioria dos catarinenses deve pagar à vista em dinheiro. Também foram citados pelos entrevistados o pagamento parcelado no cartão de crédito, à vista no cartão de débito e à vista no cartão de crédito.

Uma maioria de 74,3% dos entrevistados respondeu que fará pesquisa de preço. Em outra questão, 63,7% disseram que a criança não escolherá o presente. Em relação ao local de compra, 74,5% disseram que vão fazer a procura no comércio de rua. Outros 17,4% vão ao shopping e 3,2% recorrerão à internet.

Sobre o presente em si, além dos brinquedos, roupas e calçados também estão na lista dos catarinenses.

Intenção de presente para o Dia das Crianças.
Para o economista da Fecomércio Luciano Córdova, o resultado da pesquisa era esperado. “Apesar da queda [no valor médio], R$ 180 é um número significativo”, diz. “O consumidor está sendo cauteloso, tendo gastos menos vultosos”, continua.

Ele chamou a atenção para um item perguntado em que tem havido redução. “A pesquisa aponta que o número de famílias que levam a criança vem diminuindo. Isso é um fator que reduz o consumo, pois a criança tende a escolher o presente que gosta, e é mais caro”, relata.

“O consumidor tem levado em consideração três coisas: preço, promoções e atendimento. O empresário que conseguir associar essas três vai sair na frente”, resume.

 

Perfil

Do total de entrevistados, a maior parte tem um emprego com carteira assinada (43%). Em relação à renda familiar, a maioria (33,5%) está na faixa de R$ 2.022 a R$ 5.053. Exatamente a metade vai comprar o presente para o filho. Outros 16,9%, para o sobrinho.

Fonte: G1
Foto: G1
Comentários
Carregando...