Auxílio emergencial: 33,8% dos cadastros não se enquadram nos critérios

De 96,9 milhões de cadastros processados pela Dataprev, 50,5 milhões foram aprovados

Dataprev, empresa pública responsável por identificar quem tem direito a receber o auxílio emergencial de R$ 600, informou que, até o dia 30 de abril, dos 96,9 milhões de CPFs que já foram analisados e enviados à Caixa Econômica Federal, 50,52 milhões atenderam aos critérios da lei e foram considerados elegíveis para receber o benefício, ou seja, 52,1% do total.

Outros 32,77 milhões estão inelegíveis e não poderão receber o auxílio (33,8%), e 13,67 milhões (14,1%) estão classificados como inconclusivos, ou seja, precisam de complementação nos cadastros.

O levantamento número engloba os três grupos com direito ao auxílio: microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais (CIs) e trabalhadores informais (Grupo 1); inscritos no Cadastro Único e beneficiados pelo Programa Bolsa Família (Grupo 2); e inscritos no CadÚnico e não beneficiados pelo programa de transferência de renda (Grupo 3).

De acordo com a Caixa, as pessoas inscritas no Cadastro Único que não se enquadrem nos critérios da lei e discordem da análise podem apresentar novo pedido por meio do aplicativo e portal da Caixa. A medida também vale para os requerimentos dos trabalhadores informais.

 

 

 

R$ 35,5 bi pagos a 50 milhões

 

A Caixa Econômica Federal informou que, desde o dia 9 de abril, quando teve início o pagamento do Auxílio Emergencial de R$ 600, até as 9h desta sexta-feira (1), já creditou R$ 35,5 bilhões para 50 milhões de brasileiros.

Dentre os inscritos através do aplicativo e do site, são 20,3 milhões de pessoas, no total de R$ 13,3 bilhões. Já os cadastrados no Bolsa Família totalizam 19,2 milhões de pessoas que receberam R$ 15,2 bilhões. Os que estão no Cadastro Único totalizam 10,5 milhões que receberam R$ 7 bilhões.

Até agora, 50,2 milhões de pessoas já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, por meio do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs podem solicitar o benefício.

O site auxilio.caixa.gov.br superou a marca de 566,4 milhões de visitas e a central exclusiva 111 registra 110,8 milhões de ligações. O aplicativo Auxílio Emergencial Caixa já soma 71,9 milhões de downloads e o aplicativo Caixa TEM, para movimentação da poupança digital, supera 71,7 milhões de downloads.

 

 

 

Calendário de pagamentos

 

São três calendários de pagamento diferentes:

  • um para quem se inscreveu para receber o Auxílio Emergencial através do aplicativo ou do site do programa;
  • um segundo para os beneficiários que recebem o Bolsa Família;
  • e um terceiro para os inscritos no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família e mulheres chefes de família.

 

Fonte: G1
Foto: Imagem ilustrativa | Google