SC tem média elevada de acidentes em rodovias estaduais e federais

Em 2018, registraram-se 8.478 acidentes nas rodovias federais, com 387 mortos, e 7.409 nas estradas estaduais com 228 pessoas mortas

Santa Catarina é o quarto estado com maior número de mortes em rodovias. Em 2018, registraram-se 8478 acidentes nas rodovias federais, com 387 mortos, e 7.409 nas estradas estaduais com 228 pessoas mortas. Analisando dados estatísticos, a média diária é de 44 acidentes e 2 óbitos nas estradas catarinenses.

Este cenário foi descrito com números e informações atualizadas pelo presidente da Fiesc, Mário Cezar de Aguiar, e pelo diretor executivo da Câmara de Transporte e Logística, Egidio Martorano, durante a apresentação da Agenda Estratégica de Infraestrutura para 2020, nesta segunda-feira (09).

A liberação de recursos federais em 2019 também revela grande déficit de Brasília com Santa Catarina. O orçamento da União e o PAC previam para este ano 670 milhões de reais. Foram liberados 457 milhões, o que representa 68% do total.

O problema é que desse total 457 milhões, 42% são referentes a restos a pagar, portanto, sem qualquer nova obra federal no Estado.

Sobre a deterioração das estradas federais e estaduais, a Agenda Estratégia conclui que Santa Catarina é líder nacional em número de acidentes e vítimas fatais nas rodovias federais brasileiras. Nas federais a maior concentração da tragédia rodoviária acontece na Grande Florianópolis. Já nas estradas estaduais o mapa está mais distribuído pelo Estado, inclusive, na região oeste, onde o estado do pavimento é péssimo.

O mais grave no levantamento está na falta de perspectiva para atender necessidades de infraestrutura rodoviária e melhoria das estradas para evitar esta carnificina nas estradas.

O orçamento da União para 2020 prevê apenas 120 milhões de reais para infraestrutura. O Estado precisaria, no mínimo de 2 bihoes e 890 milhões de reais. Poderá receber apenas 4% do que precisa.

 

Fonte: NSC
Foto: Imagem ilustrativa | Google
Comentários
Carregando...